Filipe de Oliveira candidato à Câmara Municipal de Vieira do Minho contra traçado proposto pela REN

Filipe de Oliveira, candidato pelo PS à Câmara Municipal de Vieira do Minho, manifestou publicamente, na última semana, o seu desagrado em relação ao traçado escolhido pela REN para implementação da linha aérea dupla, a 400 kV, que ligará a futura subestação de Ribeira de Pena e o Posto de Corte de Vieira do Minho.

Em nota de imprensa Filipe de Oliveira refere que “a execução desta linha, no traçado apresentado pela Rede Elétrica Nacional, vai prejudicar e comprometer seriamente a vida das populações nestes territórios”.

“A implementação da linha neste traçado terá impactes negativos muito significativos em áreas relevantes para o desenvolvimento socioeconómico da região, como são os casos do turismo e da agricultura” referiu Filipe de Oliveira.

O candidato Socialista à Câmara defendeu também que “construir esta linha, em plena Serra da Cabreira, afetará irremediavelmente a paisagem de um dos maiores ativos do nosso concelho”.

A grande proximidade às aldeias de Campos, Lamalonga e Zebral, que exporá a população a campos eletromagnéticos que podem ter impactos muito negativos na saúde das pessoas foi outra das preocupações manifestadas por Filipe de Oliveira.

O candidato pelo PS terminou referindo que “os interesses das populações não estão salvaguardados e, por isso mesmo, estou do lado do Povo de Zebral, Campos e Lamalonga nesta luta”.

O desagrado em relação ao traçado escolhido pela REN foi também manifestado pelos órgãos locais do PS que, ao abrigo do Édito n.º 49/2021, publicado em Diário da República a 5 de março de 2021, entregaram uma reclamação na secretaria da Câmara Municipal de Vieira do Minho.