Guimarães já a está a reduzir, reciclar e a reaproveitar os resíduos orgânicos

O plano de recolha de resíduos orgânicos já está a ser implementado em Guimarães, que correspondem a cerca de 40% de todo o lixo produzido. O Município adquiriu três viaturas para a recolha de orgânicos na restauração e estabelecimentos escolares.

A recolha dos orgânicos de Guimarães insere-se na RRRCICLO, que é uma estratégia global de Guimarães para a Economia Circular e que pretende contribuir para transformar os modelos lineares de produção e consumo, para modelos circulares de partilha, reutilização, reparação e reciclagem de materiais e produtos existentes, com a inerente redução do desperdício.

A segunda fase inicia este mês de setembro com o arranque do ano escolar, através do processo de recolha em todas as Escolas Secundárias, EB 2,3 do concelho e do Ensino Básico das freguesias da cidade, Costa, Mesão Frio, Urgezes, Creixomil, Azurém, Fermentões Caldelas e Ponte, pela Vitrus Ambiente, com a colocação de equipamentos de deposição específicos e início da recolha seletiva desta fração.

A partir de outubro terá início a entrega de equipamentos e a respetiva recolha, na restauração e similares nestas mesmas freguesias, integrando ainda outros grandes produtores como o Hospital, Lares, Universidade e outros estabelecimentos que pela sua tipologia possam produzir grandes quantidades de orgânicos, prevendo-se que em janeiro de 2023, já seja possível a recolha a toda a população inseridas nestas freguesias.

A recolha desta fração na restauração terá como principal mudança em relação à recolha indiferenciada, com o facto de ser efetuada no período da tarde, entre as 15h00h e as 19h00h, para permitir à restauração a colocação dos equipamentos no exterior, e assim possibilita que a recolha seja efetuada após o almoço.

A recolha dos orgânicos é um processo em contínuo, que carece de constante monitorização podendo ser flexível no que respeita às melhores soluções para cada situação sendo uma aposta estratégica do Município para a promoção da economia circular e para alcançar a neutralidade carbónica.

Notícias relacionadas