Meia Maratona de Famalicão realiza-se este domingo

A oitava edição da Meia Maratona de Famalicão sai para a estrada este domingo, 27 de novembro, às 09h30, e conta com algumas novidades, nomeadamente alterações ao percurso e distância.

Promovida pelo Município de Vila Nova de Famalicão, com organização técnica da Runporto e com o apoio da Associação de Atletismo de Braga, a prova foi apresentada esta segunda-feira à tarde à comunicação social.

As alterações no percurso da Meia Maratona e a alteração da distância da Mini Maratona, que passa de 6 para 10 quilómetros, são as grandes novidades da edição deste ano da corrida, apadrinhada pela maratonista e campeã olímpica Fernanda Ribeiro.

Este ano, a Meia Maratona de Famalicão corre-se essencialmente, em ambiente urbano. A prova mantém o início na Avenida do Brasil, percorrerá as principais artérias da cidade nos primeiros 10 quilómetros, passará pelas freguesias de Vale São Martinho e Vale São Cosme, voltando até ao Parque da Devesa, junto ao CITEVE, num total de 21 quilómetros.

Um percurso mais plano e mais rápido”, que na opinião do diretor da Runporto, Jorge Teixeira, “permitirá a obtenção de novos recordes”.

Já a Mini Maratona pode ser feita a correr ou a caminhar, num percurso que passa então de uma extensão de 6 para 10 quilómetros. À semelhança da Meia Maratona, tem também início na Avenida Brasil e término no Parque da Devesa.

Na apresentação da prova, que decorreu esta tarde nos Paços do Concelho de Famalicão, Jorge Teixeira adiantou ainda algumas curiosidades sobre a edição deste ano. Até ao momento estão representadas na prova 5 nacionalidades (Portugal, Espanha, França, Rússia e Brasil), o atleta mais experiente a correr a prova dos 21 quilómetros tem 74 anos. A média de idades da prova ronda os 44 anos, no caso da corrida de 21 quilómetros, e os 40 anos no caso da corrida de 10 quilómetros. “São novos corredores que surgiram e ganharam o gosto pela corrida durante a pandemia e que estão a tornar o pelotão da prova mais jovem”, disse.

O vereador do Desporto da autarquia, Pedro Oliveira, acredita que “as alterações ao percurso vão potenciar resultados ainda melhores”. Para o autarca, a Meia Maratona “é um projeto consolidado” no concelho “pela qualidade a que a organização já nos habituou e pelo número e qualidade dos atletas que todos os anos participam na corrida”.

Notícias relacionadas