Póvoa de Lanhoso recebeu 1.º Encontro Internacional de Partilha de Boas Práticas – Teambuilding da Igualdade

O município da Póvoa de Lanhoso apresentou, em conferência de imprensa decorrida no passado dia 22 de setembro, o programa do 1.º Encontro Internacional de Partilha de Boas Práticas – Teambuilding da Igualdade. Esta iniciativa vai ser promovida através do SIGO (Serviço para a Promoção da Igualdade de Género e de Oportunidades), entre os dias 28 e 30 de setembro, na DiverLanhoso, integrado no Projeto IGUALIDADES cofinanciado pela CIG (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género) no âmbito do POISE e do Portugal 2020.

Para Fátima Moreira, Vice-Presidente e Vereadora do Pelouro da Promoção da Igualdade e Inclusão “o programa preparado para os três dias permitirá a reflexão e partilha de boas práticas no âmbito da temática da Igualdade, numa perspetiva de corresponsabilização e de otimização de meios e de recursos”. Por outro lado o programa integra atividades lúdicas e culturais com as quais se pretendem “criar e fortalecer as relações entre os diferentes intervenientes”. Segunda a autarca o Encontro contribui, também, para a consolidação do Objetivo 5- dos ODS da ONU – Igualdade de Género.

A Secretária de Estado para a Igualdade e Migrações, Dra. Isabel Rodrigues, irá estar presente na abertura no dia 28 de setembro, pelas 16h00, bem como a Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), Dr.a Sandra Ribeiro, a intervir num painel no dia 30 de setembro, pelas 14h30.

No primeiro painel, dedicado aos Planos Municipais para a Igualdade, as Comunidades Intermunicipais do Cávado e do Tâmega e Sousa e o Município de Boticas, irão apresentar os respetivos Planos, cuja moderação estará a cargo da de Rosa Oliveira da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

No segundo dia do evento, os Municípios de Gaia, Odemira, Mangualde, Loulé, Cascais e Amadora, que fazem parte do grupo de municípios fundadores da Rede de Autarquias para a Igualdade irão partilhar as boas práticas implementadas na sua área de ingerência. Será depois o momento de abordar o tema “A abrangência da ENIND 2030: a transversalidade do trabalho desenvolvido por ONG´s, associações e autarquias” onde terão voz representantes de várias associações que vão explanar as estratégias adotadas a nível nacional, no que concerne à igualdade e descriminação.

No dia 30, último dia de trabalhos, irá ser colocada em cima da mesa uma questão que está na ordem do dia, a semana dos 4 dias de trabalho. Além da Presidente da CIG, participa neste painel o responsável dos Recursos Humanos de uma empresa nacional que irá falar acerca das iniciativas implementadas para conciliação da vida pessoal e profissional dos colaboradores. A Vice-presidente do Município da Póvoa de Lanhoso, Fátima Moreira, a cargo de quem está o Pelouro da Promoção da Igualdade e Inclusão, irá liderar este debate.

Os três dias de trabalhos vão encerrar com o painel dedicado ao “Síndroma de Burnout”. Especialistas nestas áreas, oriundos do Brasil, Marina Grechi Sticca, de Espanha, Maria Del Pilar Mosteiro e de Portugal, investigador da Universidade do Minho, António Rui Gomes, irão partilhar resultados das suas investigações, conhecimentos e opiniões acerca desta doença que começa a afetar cada vez mais pessoas e vão também apresentar medidas para prevenção e combate da mesma.

Esta será também uma oportunidade imperdível para mostrarmos aos participantes o que de melhor tem a Póvoa de Lanhoso a nível histórico e cultural e haverá ainda tempo para praticar atividades radicais no Parque Aventura.

A edil povoense, Fátima Moreira, acrescentou que “através deste modelo- o teambuilding, se espera que, no final deste Encontro, os diferentes participantes se reconheçam enquanto grupo, que as autarquias, as associações, as ONG’s não tenham apenas um nome, mas que tenham rosto”. “Sabemos que este é um programa ambicioso, que foi visto pela Comissão para a Igualdade de Género como uma boa prática. Há necessidade de intensificar o trabalho que vem a ser feito em rede e com articulação entre as diversas entidades, devendo ser potenciada esta transversalidade, promovendo a complementaridade, facilitando a comunicação. O próprio Plano Nacional de Igualdade e Não Discriminação prevê o incremento destas redes e a promoção e partilha de experiências e boas práticas para que possam daqui surgir novos grupos de trabalho, trilhando-se, assim, um novo caminho para o futuro.

As inscrições ainda estão a decorrer e poderão ser feitas através do endereço: sigo@mun-planhoso.pt.

Notícias relacionadas