Ucrânia ‘não pode’ receber a Eurovisão em 2023. Reino Unido poderá ser opção

O Festival da Eurovisão em 2023 não vai realizar-se na Ucrânia, foi hoje anunciado. Apesar de a banda ucraniana Kalush Orchestra ter conquistado o primeiro lugar este ano, a Ucrânia não está em condições de sediar o concurso. O Reino Unido, segundo classificado, será uma das opções para receber o festival.

Por norma, o festival da Eurovisão é realizado pelo país vencedor da edição anterior. O evento possui um protocolo de segurança bastante rígido e exige que um local do tamanho de um pavilhão esteja disponível para quinze dias de ensaios e eliminatórias televisionadas, além da final. Ora, estando a Ucrânia com uma guerra no seu território, não poderá receber o festival.

Em comunicado, a União Europeia de Radiodifusão (EBU) lamentou que a Ucrânia não possa receber o festival pela terceira vez (depois de o ter feito em 2005 e 2016). Ressalvou, no entanto, que é intenção da organização que a Ucrânia e a sua vitória seja refletida na edição de 2023.

A União Europeia da Radiodifusão anunciou que está a discutir com a BBC a possibilidade de a competição se realizar no Reino Unido, uma vez que foi o segundo classificado em 2022.

Notícias relacionadas