Prisão preventiva em ala psiquiátrica para homem que ateou fogo à casa dos pais

O jovem que incendiou uma casa enquanto os seus pais dormiam, em Vieira do Minho, ficou detido em regime de prisão preventiva, internado no Anexo Psiquiátrico do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, para avaliação do seu eventual estado de perigosidade e aferir se é mesmo imputável total ou parcialmente.

Indiciado pelo Ministério Público por dois crimes de tentativa de homicídio e um de fogo posto, Marco, 30 anos, solteiro e desempregado, é então suspeito de atear fogo à moradia onde se encontravam os seus pais a dormir, em Anissó.

O caso ocorreu cerca das 04:00 de terça-feira na sequência de anteriores problemas com os pais.

A mãe do suspeito foi a primeira a dar conta do incêndio, acordando alarmada e avisando o marido. O casal tentou apagar as chamas com baldes de água antes de chamarem os bombeiros, mas o esforço foi em vão. A mãe sofreu pequenas queimaduras e o pai escapou ileso ao propagar das chamas.

O alegado incendiário fugiu pelos montes, deixando os pais sozinhos perante o perigo, tendo sido depois apanhado pela GNR e entregue à PJ de Braga.

Notícias relacionadas